05:48:20 Sexta, 23 Agosto 2019

O Euro é a moeda única da União Económica e Monetária e foi adoptada por 11 Estados-membros da União Europeia a 1 de Janeiro de 1999, tendo entrado em circulação a partir de Janeiro de 2002 nos seguintes países: Portugal, Bélgica, Alemanha, Espanha, França, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Holanda, Áustria e Finlândia. Em 2001, a Grécia também adoptou o Euro e desde então muitos países também passaram a usá-lo. No início de 2011 um total de 23 países já usavam o Euro como moeda nacional.

O símbolo da moeda única é um “E” cruzado por duas linhas paralelas. É inspirado na representação da letra grega “épsilon”, evocando o berço da civilização europeia, e na primeira letra da palavra “Europa”. As duas linhas paralelas representam a estabilidade interna do Euro.

O período de circulação das notas e moedas de euros começou a 1 de Janeiro de 2002 sob 7 denominações de notas e 8 denominações de moedas: notas de 500, 200, 100, 50, 20, 10 e 5 euros e moedas de 2 e 1 euros, 50, 20, 10, 5, 2 e 1 cêntimos.

Apesar das moedas de euros terem uma face comum europeia e uma face específica nacional, elas são válidas em todos os países que aderiram à moeda única, o que também se aplica às notas.

Tanto as notas como as moedas foram concebidas a pensar nas pessoas com deficiências visuais. Assim, as notas de euros, além de terem dimensões diferentes, integram elementos que permitem a identificação das várias denominações através do tacto.

Se necessitar de cambiar dinheiro, poderá fazê-lo em várias entidades. Os bancos estão geralmente abertos de segunda a sexta entre as 9h e as 14h. Muitos hotéis e agências de viagens também trocam dinheiro. Porém, os melhores locais são talvez os balcões de câmbio, que estão assinalados pela palavra “cambio”. As taxas cambiais são variáveis e diferem consoante o local e o dia em que se efectua o câmbio.

Economia
Horários de Funcionamento
Passaportes/Vistos

Os cheques de viagem são seguros e facilmente trocados em bancos e balcões de câmbio. Lembre-se de guardar o documento do banco com a listagem do número dos cheques e assinale aqueles que já levantou. Deste modo, se os seus cheques forem roubados, poderá mandar cancelá-los.

Os cartões de débito e de crédito são talvez a melhor maneira de efectuar pagamentos. Assim, não terá de trazer grandes quantias de dinheiro consigo e terá acesso ao seu dinheiro a qualquer hora. Porém, lembre-se de que os bancos cobram uma taxa por cada levantamento ou transacção de ATM – por isso não levante pequenas quantias com frequência.

Clique aqui para ver um conversor online.